22 de julho de 2024
EsporteNotíciasÚltimas

Vila Nova tem sua sequência invicta na Série B interrompida ao ser derrotado pela Ponte Preta

Na 8ª rodada da Série B, o Vila Nova sofreu uma derrota para a Ponte Preta, encerrando sua sequência invicta na competição.

Vila Nova perdeu a invencibilidade de sete partidas contra a Ponte Preta (Fernando Brito/Vila Nova)

Neste domingo (28), o Vila Nova sofreu uma derrota para a Ponte Preta, encerrando sua invencibilidade de sete jogos na Série B. O único gol da partida foi marcado pelo atacante ex-colorado Pablo Dyego, de pênalti, no primeiro tempo, garantindo a vitória paulista por 1 a 0.

A sequência invicta do Vila Nova foi um marco para o clube colorado, representando o melhor início de Série B em suas 13 participações nos pontos corridos. Em seguida, o Tigre venceu cinco partidas e empatou duas vezes.

Apesar da derrota para a Ponte Preta, o Vila Nova permanece na 2ª posição, com 17 pontos. A equipe goiana aguarda o término da 8ª rodada para confirmar sua posição final, pois Criciúma, Guarani e Novorizontino têm a chance de ultrapassá-la na classificação. Por sua vez, a Ponte Preta alcança 10 pontos, deixando a zona de rebaixamento e ocupando a 14ª colocação.

O próximo desafio do Vila Nova será contra o Sampaio Corrêa, no sábado (3), no estádio OBA, às 18h15, pela 10ª rodada da Série B. O atacante Lourenço estará suspenso devido a três cartões amarelos, enquanto Léo Duarte estará disponível após ausência pelo mesmo motivo.

No estádio Moisés Lucarelli, Vila Nova e Ponte Preta protagonizaram um jogo movimentado, alternando a posse de bola e criando oportunidades para marcar. O Vila Nova, escalado com cinco atacantes, teve vantagem numérica em alguns momentos da partida.

A primeira chance clara do Tigre surgiu aos nove minutos. Após a defesa da Ponte Preta afastar um escanteio cobrado por Lourenço, a bola sobrou na entrada da área e o lateral Rodrigo Gelado arriscou um belo chute que passou perto do gol defendido por Caíque França.

A resposta da Macaca veio em sequência, com três oportunidades. Aos 12 minutos, Mailton arriscou de longa distância, mas a bola passou por cima do gol de Dênis Júnior. Aos 16 minutos, Elvis, ex-Goiás, fez um cruzamento na área, e Fábio Sanches, também ex-esmeraldino, cabeceou rente à trave direita do Vila Nova.

No entanto, a melhor chance do jogo quase resultou na “lei do ex”. Aos 19 minutos, Jeh avançou pela ponta direita e cruzou precisamente para Pablo Dyego, ex-jogador do Vila Nova. O centroavante finalizou de primeira na pequena área, mas mandou a bola por cima do gol.

Claudinei Oliveira, técnico do Vila Nova (Wesley Costa/O Popular)