22 de julho de 2024
NotíciasPolíticaÚltimas

Prefeito Rogério Cruz Poderá Realizar Mais Mudanças na Equipe de Secretários para Agilizar a Gestão em Goiânia

Segundo o secretário particular do prefeito, a razão subjacente por trás das recentes mudanças permanece a mesma: destituir os gestores que não demonstram comprometimento nem com o prefeito, nem com a cidade.

José Alves Firmino | Foto: Reprodução / Facebook

Após a recente substituição de sete secretários na Prefeitura de Goiânia, o prefeito Rogério Cruz, do Republicanos, está considerando a possibilidade de efetuar mais mudanças em sua equipe como parte de sua estratégia para dar maior agilidade à administração municipal. Essa informação foi compartilhada pelo secretário particular e chefe de gabinete do Paço Municipal, José Alves Firmino, durante uma entrevista conduzida pela jornalista Cileide Alves na manhã desta terça-feira (3).

Segundo Firmino, as propostas para as trocas na equipe serão apresentadas nos próximos dias pelo Grupo de Assessoria ao Prefeito (GAP), liderado pelo marqueteiro Jorcelino Braga. No entanto, Firmino assegurou a permanência de Jovair Arantes, ex-deputado federal do Republicanos, como titular da Secretaria Municipal de Governo (Segov).

“Faremos uma reunião em breve com o GAP. Apresentaremos algumas pastas que poderão passar por mudanças, com o objetivo de tornar a gestão mais ágil. A preocupação desse grupo é orientar o prefeito para que a administração cumpra todas as metas em benefício da cidade. Ainda há a possibilidade de mudanças em algumas secretarias. Tudo acontecerá de forma rápida. A ideia é que Jovair permaneça na Segov para lidar com a Câmara Municipal e com as emendas”, afirmou Firmino.

Jovair Arantes foi nomeado em janeiro deste ano com a missão de aprimorar a interlocução com a Câmara Municipal, tendo feito críticas a alguns secretários da gestão em seu mandato.

Para o secretário particular do prefeito, a motivação por trás das novas mudanças continua sendo a mesma: substituir gestores que não demonstram compromisso nem com o prefeito, nem com a cidade. Firmino destacou a importância de ter uma liderança única na administração municipal, que é o prefeito Rogério Cruz.

Comurg em Crise

Durante a entrevista, também foi discutida a crise enfrentada pela Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), que foi objeto de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) na Câmara de Goiânia, criada para investigar irregularidades na empresa.

A Comurg possui uma dívida que ultrapassa os R$ 78,3 milhões com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o Instituto Municipal de Assistência ao Servidor (IMAS). O relatório da CEI apontou 13 sugestões para “sanar os problemas”, incluindo a terceirização de serviços e da área de descarte de resíduos sólidos da cidade.

José Firmino argumentou que o problema da Comurg é histórico e não pode ser resolvido apenas com injeções de dinheiro. “O prefeito está preocupado com a situação da Comurg. Essa é uma questão que vem de longa data, a empresa já nasceu com dívidas e para outros propósitos. A ideia é resolver o problema, mas, como se trata de problemas históricos, precisamos fazer as mudanças necessárias, incluindo os aportes. Não se trata apenas de enviar dinheiro, pois isso não quita essas dívidas, os credores e os acordos trabalhistas. No entanto, estamos trabalhando com advogados especialistas para lidar com mais seriedade na venda de áreas públicas”, concluiu.

Na semana passada, a Prefeitura fechou um contrato no valor de R$ 56,8 milhões por mês com a Comurg para diversos serviços, com foco especial em limpeza urbana e coleta de resíduos sólidos.