12 de julho de 2024
NotíciasPolíticaÚltimas

Prefeito de Goiânia Revoga Sorteio na Feira Hippie Após Pressão dos Feirantes.

A Prefeitura de Goiânia decide suspender o sorteio destinado aos comerciantes estabelecidos na Feira Hippie da cidade.

Na manhã desta quarta-feira, o prefeito Rogério Cruz, do Republicanos, fez um anúncio que trouxe alívio para os permissionários já estabelecidos na Feira Hippie de Goiânia. Após uma semana de tensão desde o anúncio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Economia Criativa (Sedec) de que haveria um sorteio para reordenar as bancas, o prefeito decidiu que as bancas dos feirantes que já estão atuando no local permanecerão inalteradas, e o sorteio não será realizado para esse grupo.

A decisão de recuar na medida ocorreu após intensa pressão por parte dos feirantes, que ontem bloquearam parte da Avenida Leste Oeste, no Centro de Goiânia, e buscaram o apoio de vereadores para reverter a situação. O prefeito Rogério Cruz se reuniu com o presidente da Associação da Feira Hippie, Waldivino da Silva, e com o presidente da Câmara Municipal, vereador Romário Policarpo, antes de tornar pública a decisão em sua conta no Instagram, onde escreveu: “Reunião produtiva com representantes dos trabalhadores da Feira Hippie, em que defini pela permanência da atual organização das bancas. Vamos juntos fazer o melhor por Goiânia!”

A polêmica teve início em 12 de outubro, quando a Sedec publicou um edital no Diário Oficial do Município (DOM), convocando tanto os permissionários atuantes quanto aqueles que aguardam na fila de espera por uma licença, para um processo de recadastramento e atualização de dados, que incluía o compromisso de participar de um sorteio futuro para reordenar as bancas.

O impasse surgiu porque os feirantes já haviam chegado a um acordo sobre a distribuição das bancas há aproximadamente 11 meses, sem registros de desentendimentos ou disputas. Durante os protestos de ontem, alguns permissionários chegaram a queimar pneus no cruzamento da Avenida Leste Oeste com a Rua 44, local próximo à Feira Hippie.

Essa não é a primeira controvérsia recente envolvendo a tentativa da Sedec de coordenar a Feira Hippie. Em 18 de agosto, a Prefeitura publicou um decreto no DOM terceirizando a gestão do espaço onde a feira ocorre, assim como a da Madrugada. Diante da repercussão negativa, o documento teve que ser revogado três dias depois. Na semana passada, após a publicação do edital, a Sedec anunciou que manteria o sorteio.

A Associação informa que mais de 4,5 mil expositores atuam na Feira Hippie, enquanto a Sedec estima cerca de 3,5 mil, com apenas 1,1 mil em situação regular e outros 1,4 mil com protocolos abertos na Prefeitura para regularização. O número exato de feirantes ativos no local ainda é incerto. Oficialmente, existem 4,7 mil licenças emitidas desde os anos 90 e 2,6 mil pessoas na fila de espera.