12 de julho de 2024
NotíciasSaúdeÚltimas

Secretaria de Saúde de Goiás Investiga Pagamentos Atrasados em Contratos de Organização Social

SES reitera compromisso com a transparência dos fatos, a lisura e a ética dos procedimentos contratuais, em respeito aos direitos trabalhistas e para assegurar condições normais de trabalho a todos os prestadores de serviços.

(Foto: SES-GO)

Na última sexta-feira (10/11), a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) deu início a uma investigação minuciosa sobre os pagamentos em atraso dos salários dos profissionais de saúde que estavam vinculados ao Instituto Gennesis, entidade gestora de diversas unidades de saúde.

A decisão de suspender os contratos com o Instituto Gennesis foi motivada por uma série de descumprimentos contratuais, sendo um deles relacionado aos atrasos injustificados nos pagamentos dos salários dos funcionários e fornecedores por parte da Organização Social (OS). Essa situação gerou um elevado risco de impacto na qualidade da assistência prestada à população.

Conforme exigido pela legislação, a SES-GO prontamente encaminhou os resultados dos levantamentos dos atrasos de pagamento à Procuradoria Setorial da pasta. Esta está realizando uma análise urgente, avaliando caso a caso. A Secretaria aguarda orientações para definir o cronograma de pagamento referente ao mês de outubro.

A SES-GO destaca seu compromisso com a transparência e a integridade nos procedimentos contratuais, em total respeito aos direitos trabalhistas. A pasta está mobilizada para superar essa fase de ajustes e garantir condições normais de trabalho a todos os prestadores de serviços.

Após as análises detalhadas, a SES-GO planeja estabelecer um cronograma que será comunicado aos líderes da Comissão de Transição. Esta comissão acompanha de perto o desenrolar do processo em unidades de saúde estratégicas, como os Hospitais Estaduais de São Luís de Montes Belos, Itumbiara e Jaraguá, além das policlínicas de Goiás, São Luís de Montes Belos e de Goiás.

A Secretaria reitera seu comprometimento em garantir a normalidade das operações de saúde, assegurando o bem-estar da população e a regularidade dos serviços prestados.