24 de julho de 2024
AgronegócioEconomiaNegóciosÚltimas

PIB de Goiás Cresce 3,4% no Segundo Trimestre de 2023: Setores-Chave Impulsionam o Desempenho Econômico

Produto Interno Bruto (PIB) goiano sobe 3,4% no segundo trimestre na comparação com mesmo período do ano anterior. Nos últimos 12 meses a alta é de 4,5%
PIB de Goiás Registra Crescimento de 3,4% no Segundo Trimestre de 2023 (Foto: SGG)

No segundo trimestre de 2023, Goiás registrou um crescimento sólido de 3,4% no Produto Interno Bruto (PIB) em comparação ao mesmo período do ano anterior. Esse resultado impressionante deve-se principalmente ao crescimento da agropecuária, impulsionado pelo aumento na produção de soja e milho. A indústria de transformação também contribuiu para esse desempenho positivo.

Alta no PIB Anual e Trimestral

No acumulado do ano, o PIB goiano manteve um crescimento de 3,1%, destacando a resiliência da economia do estado. Nos últimos 12 meses, o crescimento acumulado atingiu 4,5%, indicando uma tendência positiva a longo prazo. Esses números são destacados no boletim sobre a Conjuntura Econômica de Goiás, divulgado pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), vinculado à Secretaria-Geral de Governo (SGG).

Adriano da Rocha Lima, Secretário-Geral de Governo, enfatizou o compromisso do governo em manter e fortalecer o cenário econômico em Goiás. Ele destacou que o progresso na agropecuária e nos setores de indústria e serviços é resultado direto desses esforços.

Comércio Externo em Destaque

No que diz respeito ao comércio exterior, Goiás manteve um superávit na balança comercial durante todo o período em análise. A exportação de soja continuou sendo a maior parte da pauta exportadora, enquanto produtos farmacêuticos foram os principais itens importados.

No segundo trimestre de 2023, as exportações do estado totalizaram US$ 4,167 bilhões, um aumento notável de 44% em relação ao trimestre anterior. Goiás manteve sua posição como a 8ª unidade da federação que mais exportou. As importações também cresceram, atingindo US$ 1,248 bilhão, um aumento de 76,16% em relação ao trimestre anterior. Como resultado, a balança comercial registrou um saldo positivo de US$ 2,919 bilhões.

Inflação Controlada

A inflação nas famílias com renda de até cinco salários mínimos, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), no segundo trimestre de 2023, foi menor em Goiás em comparação à média nacional. Isso se deve principalmente à redução de preços nos grupos de Alimentação e Bebidas (-1,33%) e Transportes (-1,04%).

Outros dois grupos que contribuíram para a inflação controlada em Goiás foram Artigos Residenciais (-0,82%) e Comunicação (-0,26%). No entanto, a maioria dos grupos registrou variações positivas, com destaque para Saúde e Cuidados Pessoais (2,81%), Vestuário (1,34%), Despesas Pessoais (1,31%), Habitação (0,95%) e Educação (0,08%).

Perspectivas Positivas para a Economia Goiana

A série histórica do PIB de Goiás mostra que o primeiro semestre de 2023 teve o melhor desempenho de todos os semestres, tanto com ajuste sazonal quanto sem ajuste. A agropecuária e os serviços são os setores que mais se destacam no crescimento econômico do estado.

Erik Figueiredo, Diretor-Executivo do IMB, celebrou esses resultados, destacando que Goiás está em constante avanço e que os números do PIB refletem essa tendência de crescimento.

Em resumo, Goiás continua a mostrar um desempenho econômico robusto, impulsionado por vários setores-chave, o que é um indicativo positivo para o futuro da economia do estado.

(Foto: SGG)