24 de julho de 2024
NotíciasPolíciaÚltimas

Mandados estão sendo cumpridos em Goiânia e Morrinhos como parte da Operação Deceife.

Nesta sexta-feira (31), a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR) da Polícia Civil de Goiás realizou a Operação Deceife, com o objetivo de desarticular uma associação criminosa que praticava comércio, armazenamento, adulteração e falsificação de agrotóxicos, além de falsificação de documentos públicos e particulares e lavagem de dinheiro. Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e sequestro de bens nas cidades de Goiânia e Morrinhos. A investigação, que iniciou no ano passado, teve como ponto de partida o cumprimento de mandados judiciais contra os investigados.

Operação Deceife cumpre mandados de busca e apreensão em Goiânia e Morrinhos

Nesta sexta-feira (31), a Operação Deceife, realizada pela Polícia Civil de Goiás por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR), desarticulou uma organização criminosa especializada em crimes como comércio ilegal, armazenamento, falsificação e adulteração de agrotóxicos, além de falsificação de documentos públicos e particulares, e lavagem de dinheiro. A operação resultou em cinco mandados de busca e apreensão e sequestro de bens em Goiânia e Morrinhos.

Durante a investigação, foram identificadas transferências de valores milionários para terceiros, com o objetivo de ocultar o proveito do crime e possibilitar a lavagem de dinheiro. Por isso, 12 veículos dos investigados foram bloqueados/sequestrados, avaliados em cerca de R$3 milhões.

O coordenador da operação, delegado Marcos Gomes, informou que foram apreendidas armas de fogo, aparelhos celulares e documentos relacionados à investigação, com o objetivo de identificar possíveis organizações criminosas e crimes de lavagem de dinheiro, além dos delitos já mencionados. O titular da especializada, Arthur Fleury, afirmou que a DERCR continuará a investigação para identificar outros indivíduos do grupo criminoso e os bens móveis e imóveis adquiridos com o proveito do crime. O inquérito policial será remetido ao Poder Judiciário ao final da investigação.