12 de julho de 2024
EconomiaNegóciosSaúdeÚltimas

Goiás Alcança Recorde de Ocupação no Mercado de Trabalho e Crescimento Econômico no Terceiro Trimestre de 2023

Dados mostram que Goiás, mais uma vez, contabiliza o maior número de pessoas ocupadas da série histórica do IBGE.
(Fotos: Divulgação/SGG)

Goiás experimentou um crescimento econômico notável no terceiro trimestre de 2023, atingindo o maior número de ocupados no mercado de trabalho desde o início da série histórica em 2012, conforme dados revelados pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB). A análise é baseada na Pesquisa Nacional por Amostra Domiciliar Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

De acordo com o levantamento, Goiás agora conta com 3.789 milhões de pessoas ocupadas, representando um aumento significativo de 26 mil em comparação com o trimestre anterior e de 19 mil em relação ao mesmo período de 2022. Esses números indicam um crescimento percentual de 0, 69% e 0,50%, respectivamente.

A taxa de desocupação no estado atingido o patamar de 5,9%, marcando a menor taxa desde o último trimestre de 2014. Esta redução de 0,3 ponto percentual em relação ao trimestre anterior e 0,2 ponto percentual em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior reflete um ambiente de maior estabilidade no mercado de trabalho goiano.

O secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, destaca a importância desses resultados como reflexo das políticas públicas de capacitação e qualificação inovações. “Mais uma vez, Goiás apresentou excelentes resultados na pesquisa do IBGE. Os números mostram que a gestão está buscando o caminho certo, ao investir em políticas públicas de capacitação, qualificação e direcionamento dos goianos para oportunidades melhores de emprego, que, consequentemente, resultam em aumento de renda”, afirma Lima.

O diretor-executivo do IMB, Erik Figueiredo, comemora os avanços e destaca o vigor contínuo da economia goiana. “Os dados do mercado de trabalho estabelecem mais dois recordes para a economia goiana. Pelo terceiro trimestre consecutivo, Goiás apresenta uma renda média superior à nacional e, mais uma vez, contabiliza o maior número de pessoas ocupadas de toda a série histórica. A economia de Goiás continua mostrando seu vigor”, ressalta Figueiredo.

Renda Média e Setores em Destaque

O rendimento médio efetivo de todos os trabalhos em Goiás atingiu o valor de R$ 2.900,00, estabelecendo um novo recorde na série histórica. Pelo terceiro trimestre consecutivo, a renda média goiana superou a média nacional, representando um aumento de R$ 26,00 em relação ao trimestre anterior.

O crescimento da população acelerada, em comparação com o trimestre anterior, foi impulsionado por setores-chave, incluindo atividades de administração pública, defesa, segurança social, educação, saúde humana e serviços sociais, que registraram um aumento de 25 mil pessoas ocupadas. Além disso, os setores de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas registraram um crescimento de 22 mil pessoas, enquanto o comércio, reposição de veículos automotores e motocicletas teve um aumento de 16 mil pessoas.

Por outro lado, algumas atividades registraram redução, incluindo serviços domésticos, que observaram uma redução de 37 mil pessoas ocupadas, seguidas por outros serviços, com uma redução de 9 mil pessoas ocupadas, e construção, com uma redução de 5 mil pessoas ocupadas.

O cenário positivo reflete não apenas um aumento quantitativo na ocupação, mas também uma diversificação setorial, sinalizando uma recuperação robusta e sustentável da economia goiana no terceiro trimestre de 2023.