20 de julho de 2024
MulherNotíciasPolíticaÚltimas

Ministra Laurita Vaz Se Aposenta após 22 Anos no STJ: Legado de Dedicação e Eficiência

A ministra Laurita Vaz, figura de destaque no Superior Tribunal de Justiça (STJ), está prestes a encerrar um capítulo de sua notável carreira no judiciário brasileiro.

Na próxima quinta-feira, dia 19, ela se aposentará, encerrando uma trajetória de 22 anos na Corte. Sua notável contribuição e conquistas ao longo de sua carreira estão sendo celebradas como um marco no sistema judiciário do país.

Nascida em Goiás, a ministra Laurita Vaz iniciou sua carreira como promotora de justiça em 1978. Em 1984, deu um passo adiante em sua carreira, atuando como procuradora da República até 1989. Sua trajetória profissional a levou a se tornar subprocuradora-geral da República na década de 1990, antes de sua nomeação para o Superior Tribunal de Justiça.

Um dos momentos mais marcantes de sua carreira foi quando se tornou a primeira mulher a presidir o STJ, liderando o tribunal e o Conselho da Justiça Federal (CJF) no biênio 2016-2018. Seu desempenho à frente da Corte foi notável, sendo destacado pelo ministro Humberto Martins, que a sucedeu como presidente do STJ, que elogiou sua sensibilidade e dedicação profissional.

A gestão de Laurita Vaz alcançou diversos feitos notáveis, incluindo a redução do acervo processual do STJ em 25%, um marco inédito na história da instituição. Segundo informações divulgadas pela própria Corte, esse sucesso foi possível graças a investimentos em gestão de precedentes, à criação de forças-tarefa para auxiliar os gabinetes, à expansão e reestruturação do Núcleo de Admissibilidade e Recursos Repetitivos (Narer) e ao uso da inteligência artificial para mapear e classificar processos.

Em 2016, durante um discurso marcante, a ministra Laurita Vaz expressou seu comprometimento com o serviço público, afirmando: “Decidi me candidatar a ministra do STJ imaginando como seria desafiador exercer a magistratura em uma das turmas de direito criminal. Olhando para trás, percebo que, em todas as funções que desempenhei ao longo da carreira, sempre havia dificuldades a serem enfrentadas, mas nunca recusei uma missão.”

A carreira exemplar de Laurita Vaz é um testemunho de seu comprometimento, ética e notável saber jurídico. Sua partida deixa um vazio significativo no STJ, mas seu legado de eficiência, dedicação e pioneirismo servirá como inspiração para as futuras gerações de juristas e magistrados do Brasil.