24 de julho de 2024
EsporteNotíciasÚltimas

Conselheiros do Vila Nova Aprovam Ampliação dos Mandatos e Garantem Estabilidade na Gestão do Clube até 2025

O presidente do clube, Hugo Jorge Bravo, teve a duração do seu mandato até o mês de dezembro de 2025.
Hugo Jorge Bravo, que teria mandato encerrado no fim de 2023, fica no cargo até o fim de 2025 (Fábio Lima / O Popular)

Em uma decisão significativa tomada nesta segunda-feira, dia 9, aproximadamente 60 conselheiros do Vila Nova alteraram o estatuto do clube, promovendo mudanças substanciais em relação ao tempo de mandato dos membros do Conselho Deliberativo, do Conselho Fiscal (COF) e da Diretoria Executiva . A modificação mais notável é a extensão do mandato, que passou de dois anos para quatro anos de duração, afetando tanto as gestões atuais em vigor quanto as futuras.

Esta decisão tem um impacto imediato, uma vez que os mandatos atuais dos gestores foram automaticamente prorrogados até dezembro de 2025, evitando assim a necessidade de eleições no final deste ano para determinar os próximos presidentes executivos e do Conselho Deliberativo. Com isso, Hugo Jorge Bravo continua como presidente executivo e Décio Caetano como presidente do Conselho Deliberativo até o final de 2025.

Décio Caetano, presidente do Conselho Deliberativo, destacou a importância dessa mudança, explicando que a maioria dos clubes esportivos já adota gestões com mandatos mais longos, geralmente de três a quatro anos. Ele ressaltou que a decisão foi aprovada de forma unânime por cerca de 60 novos conselheiros, que recentemente se juntaram ao clube, demonstrando o amadurecimento da instituição.

Segundo Caetano, esta alteração no estatuto reflete a trajetória positiva do clube, que está em busca do acesso à Série A e passa por melhorias na infraestrutura, como obras em andamento no centro de treinamento, reestruturação no departamento de futebol e boa saúde financeira.

O presidente do Conselho Deliberativo enfatizou que o Vila Nova está focado em alcançar o acesso à Série A e que a ampliação dos mandatos visa dar continuidade a esse processo de evolução e estabilidade na gestão.

Hugo Jorge Bravo, que inicialmente foi eleito presidente para o mandato de 2020/21 e reeleito em dezembro de 2021 para o biênio 2022/23, agora tem seu mandato prorrogado até dezembro de 2025. Antes de se tornar presidente, Bravo ocupou cargos como diretor de futebol, gestor nas categorias de base e presidente do Conselho Deliberativo, demonstrando sua longa e dedicada trajetória no clube. Com essa decisão, a gestão do Vila Nova ganha continuidade e estabilidade, metas metas ambiciosas para o futuro.

Arte: ( Goiânia Urgente)