12 de julho de 2024
NegóciosNotíciasÚltimas

Capital de Goiás, se destaca como a cidade com maior potencial de expansão no mercado imobiliário do Brasil.

As projeções indicam que 2023 superará o ano anterior, atingindo um Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 7 bilhões.
Os setores Marista, Oeste e Bueno lideram a lista dos metros quadrados mais valorizados da cidade | Foto: Reprodução

A capital de Goiás, Goiânia, se destaca como a cidade com maior potencial de expansão no mercado imobiliário do Brasil. O município está experimentando um notável crescimento populacional, impulsionando a demanda por habitação e infraestrutura. O status de ser o epicentro do agronegócio brasileiro desempenha um papel crucial nesse cenário.

De acordo com informações da Ademi-GO (Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás), em 2022 foram lançadas 11.550 unidades na cidade, incluindo prédios residenciais e comerciais, casas e hotéis. Esse número representa um aumento de 80% em comparação com 2018, marcando o início do ciclo de crescimento.

Assim, Goiânia ocupa a terceira posição no ranking de unidades lançadas entre as capitais neste ano, ficando atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. Além disso, lidera em termos de valorização.

As projeções indicam que 2023 superará o ano anterior, atingindo um Valor Geral de Vendas (VGV) de R$ 7 bilhões. Atualmente, Goiânia conta com 200 canteiros de obras, sendo 120 de prédios com mais de 25 pavimentos, muitos deles dedicados a empreendimentos de luxo, com apartamentos a partir de R$ 2 milhões.

Os preços médios por metro quadrado na cidade estão em constante ascensão, com uma média de R$ 6.000 para imóveis econômicos, R$ 8.000 para padrão médio, R$ 10 mil para alto padrão e R$ 12 mil para altíssimo padrão.

Apesar disso, os valores são atrativos em comparação com outras capitais, ou que incentivam incorporadoras e marcas renomadas a estabelecer parcerias e a incorporar no mercado imobiliário local.

A valorização também é evidenciada no Índice FipeZap de outubro deste ano. Uma das principais razões é a presença de milionários e bilionários na região, que possui a maior renda média per capita do país, de acordo com a FGV Social.

Marcos Túlio Campos, diretor de Incorporação da EBM Desenvolvimento Imobiliário, destaca: “Há espaço para crescimento. São compradores de todas as faixas de renda. Não há um padrão, nem de sexo nem de estado civil.” Ele acrescenta que Goiânia tem atraído muitas pessoas de fora, representando 20% das vendas em empreendimentos fora da cidade.

O interesse de investidores do setor agropecuário e da área médica, que é outra potência em Goiânia, resultou em um aumento significativo na venda de estúdios.

Os setores Marista, Oeste e Bueno lideram a lista dos metros quadrados mais valorizados da cidade | Foto: Reprodução