24 de julho de 2024
AgronegócioEconomiaNegóciosÚltimas

A expectativa é de que o estado de Goiás alcance uma colheita de 31,5 milhões de toneladas de grãos.

Destaque para a cultura goiana de trigo que, estimada em 183,9 mil toneladas no levantamento de junho, tem agora, a perspectiva de chegar a 310,3 mil toneladas em 2023

(Foto: Joseani Mesquita Antunes/Embrapa)

A Safra 2022/2023 em Goiás está prevista para alcançar a produção de 31,5 milhões de toneladas de grãos, de acordo com o 10º Levantamento da Safra de Grãos divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em 13 de julho. Essa estimativa foi revisada para cima em relação ao dado divulgado em junho.

Com esse resultado, Goiás ultrapassa o Rio Grande do Sul na disputa pelo terceiro lugar entre os maiores produtores estaduais de grãos, com Mato Grosso e Paraná ocupando as primeiras posições, respectivamente.

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leonardo Rezende, comemora o recorde previsto na produção de grãos em Goiás, destacando que é a primeira vez que o estado deve ultrapassar a marca de 30 milhões de toneladas.

O volume de 31,5 milhões de toneladas representa um aumento de 9,1% em relação ao ciclo anterior (2021/2022). Esse desempenho positivo é atribuído ao crescimento do rendimento médio, conforme destacado pela superintendente de Produção Rural da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Patrícia Honorato. A produtividade registrou um aumento, passando de 4.391 quilos por hectare para 4.454 quilos por hectare, enquanto a área plantada permaneceu estável.

O cenário da triticultura em Goiás também chama a atenção, com uma estimativa de produção que saltou de 183,9 mil toneladas para 310,3 mil toneladas. Esse aumento significativo de 68,7% em relação ao levantamento anterior e de 129,9% em comparação ao resultado de 2022 é atribuído à produtividade, que subiu de 2.299 quilos por hectare para 3.879 quilos por hectare. A Conab destaca as condições climáticas favoráveis, a utilização de cultivares de alto potencial produtivo e as práticas agronômicas eficientes como fatores que contribuíram para esse rendimento positivo nas lavouras de trigo em Goiás.

Em relação à soja e ao milho, principais produtos da agricultura goiana, a projeção é de crescimento de 2,0% e 18,9%, respectivamente, em comparação ao ciclo anterior. A estimativa para a Safra 2022/2023 é de 17,7 milhões de toneladas de soja e 11,6 milhões de toneladas de milho.