20 de julho de 2024
NotíciasÚltimas

As normas para a inscrição no projeto ‘Pra Ter Onde Morar’, que visa a construção de 1,3 mil casas, foram divulgadas.

Nesta segunda-feira (27), foram publicados os editais com as regras e procedimentos para a primeira etapa do programa “Pra Ter Onde Morar” pelo Governo de Goiás. A inscrição deve ser feita no site da Agehab e a primeira fase oferece 1369 casas em 30 municípios do estado. Até o momento, foram liberados os editais de 8 cidades, enquanto as regras para as outras 22 serão lançadas nas próximas semanas. Cada casa, que será construída em 130 municípios, terá sala de estar/jantar, cozinha, dois quartos, um banheiro, área de serviço coberta, quintal descoberto, entre outros, e terá área mínima de 42,43 m². É importante ressaltar que o programa é voltado apenas para municípios do interior do estado e que Goiânia não se enquadra nele.

Quem pode se inscrever

  • Tem renda mensal familiar de até um salário mínimo;
  • Não é proprietário, cessionário ou promitente comprador de imóvel de qualquer
    natureza;
  • Não recebeu do Estado de Goiás nenhum benefício referente a casa, a apartamento
    ou a recursos para construção;
  • É maior de 18 anos ou emancipado;
  • Mora no município para o qual vai se inscrever há 3 anos ou mais e consiga
    comprovar isso;
  • Possui inscrição no Cadastro Único (CADÚNICO) atualizado no município para o qual
    se inscreveu.

Como funciona

Conforme divulgado pela Agehab, as prefeituras dos 30 municípios contemplados no programa “Pra Ter Onde Morar” fornecem suporte aos candidatos durante o processo de inscrição, uma vez que cada cidade possui um edital próprio. Após a triagem dos cadastros, é gerada uma lista com os aprovados, os quais são visitados por assistentes sociais para confirmar a veracidade das informações fornecidas e se atendem aos requisitos. Posteriormente, é elaborada uma nova lista com as famílias aptas e ocorre o sorteio das casas entre os aprovados nas três etapas do programa.


Cidades com editais lançados
Santo Antônio do Descoberto: 28 casas
Campestre de Goiás: 50 vagas
Mairipotaba: 30 vagas
Rio Verde: 50 vagas
Cristianópolis: 50 vagas
São João da Paraúna: 40 vagas
Iporá: 50 vagas
Damolândia: 27 vagas
Confira a lista de municípios contemplados na 1ª Etapa:

  1. Abadia De Goiás – 42 casas
  2. Anhanguera – 30 casas
  3. Aruanã – 50 casas
  4. Bom Jesus de Goiás – 50 casas
  5. Buriti de Goiás – 50 casas
  6. Campestre de Goiás – 50 casas
  7. Campo Limpo de Goiás – 31 casas
  8. Chapadão do Céu – 31 casas
  9. Córrego do Ouro – 30 casas
  10. Cristianópolis – 50 casas
  11. Damolândia – 27 casas
  12. Edealina – 50 casas
  13. Firminópolis – 40 casas
  14. Hidrolândia – 50 casas
  15. Ipameri – 57 casas
  16. Iporá – 50 casas
  17. Itaguaru – 56 casas
  18. Ivolândia – 50 casas
  19. Mairipotaba – 30 casas
  20. Moiporá – 46 casas
  21. Nova Aurora – 35 casas
  22. Padre Bernardo – 59 casas
  23. Piranhas – 40 casas
  24. Rio Verde (primeira etapa) – 50 casas – (segunda etapa) – 50 casas
  25. Santo Antônio de Goiás – 50 casas
  26. Santo Antônio do Descoberto (primeira etapa) – 28 casas – (segunda etapa) – 18 casas
  27. São João da Paraúna – 40 casas
  28. São Luiz do Norte – 50 casas
  29. São Miguel do Passa Quatro – 50 casas
  30. Vila Propício – 29 casas