12 de julho de 2024
NotíciasÚltimas

Em Goiânia, postos de combustíveis foram autuados por suspeita de praticar aumento abusivo nos preços dos combustíveis.

Postos de combustíveis em Goiânia estão sendo alvo de fiscalização por parte do Procon Goiás e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) devido ao aumento de preços dos combustíveis mesmo após a prorrogação da isenção de cobrança de impostos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente do Cade, Alexandre Cordeiro Macedo, abriu um inquérito para investigar o aumento dos preços, afirmando que isso pode ser considerado como colusão entre os concorrentes. Na terça-feira (22), dois postos foram autuados por suspeita de aumento abusivo de preços e outros seis postos estão previstos para serem autuados em breve. De acordo com o Procon, dos 100 postos fiscalizados, oito aumentaram os preços sem justificativa, sendo que um dos postos teve a margem de lucro da gasolina elevada de 7% para 16% e a do etanol de 12% para 33%, conforme verificado nas notas fiscais. Outro posto, que também foi autuado, não apresentou as notas fiscais de compra e venda ao Procon.