20 de julho de 2024
NotíciasPolíciaÚltimas

A Polícia Federal está realizando uma operação para combater a fraude em registros de CACs.

Ontem, 24, a Polícia Federal iniciou a Operação Ilídimo com o objetivo de combater a fraude na obtenção de certificado de registro para Colecionador, Atirador ou Caçador (CAC), visando a posterior aquisição de armas de fogo e munições. Na cidade de Barra do Garças, Mato Grosso, divisa com Goiás, policiais federais cumpriram dois mandados judiciais de busca e apreensão. Após compartilhamento de informações com o 41o Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército Brasileiro, foram encontrados diversos documentos falsos utilizados em processos de requerimento de Certificado de Registro, por meio do Sistema de Gestão Corporativo (SisGCorp). Esses documentos falsos eram usados para burlar a fiscalização, concedendo registro de CAC a pessoas que não preenchiam os requisitos necessários para obtenção de armas de fogo. Dessa forma, pessoas com longa ficha criminal, incluindo roubo, furto, associação criminosa, tentativa de homicídio, porte e posse ilegal de arma de fogo, tentaram adquirir armas usando esses documentos fraudulentos, o que levou o Exército a erro.