20 de julho de 2024
AgronegócioSaúdeÚltimas

Mais de 5,5 mil embalagens vazias de agrotóxicos foram coletadas pela Agrodefesa.

O Programa Recebimento Itinerante, coordenado pela Agrodefesa em parceria com outros colaboradores, recolheu mais de 5.500 embalagens de agrotóxicos.

Agrodefesa recolhe mais de 5,5 mil embalagens vazias de agrotóxicos
(Fotos: Agrodefesa)

Durante o período de janeiro a junho deste ano, a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) em conjunto com o Programa Recebimento Itinerante, realizou a coleta de 5.589 embalagens vazias de agrotóxicos. Essa iniciativa itinerante abrangeu os municípios de Ceres, Itapuranga, Rianápolis e Santa Isabel.

No total, foram recolhidos 3.126 quilos de materiais por meio do Programa Recebimento Itinerante, que faz parte do Sistema Campo Limpo do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), a entidade responsável pelo Sistema Campo Limpo e o Sistema Brasileiro de Logística Reversa de Embalagens Vazias de Defensivos Agrícolas.

O objetivo principal desse programa é auxiliar os produtores de pequeno porte, que muitas vezes enfrentam dificuldades para devolver as embalagens devido à distância entre suas propriedades rurais e os centros de recolhimento, procedimento obrigatório conforme a legislação vigente. Além de facilitar a entrega, o Programa Recebimento Itinerante também desempenha um papel educativo, fornecendo informações e orientações técnicas sobre o correto descarte, manuseio, aplicação e armazenamento de agrotóxicos nas propriedades rurais dos produtores.

É enfatizada a importância da tríplice lavagem ou lavagem sob pressão das embalagens vazias, seguida da perfuração do fundo das mesmas para inutilizá-las e evitar seu reúso. Os agricultores são orientados a entregar as embalagens vazias na unidade de recebimento indicada na nota fiscal de compra, dentro de um ano após a aquisição. Ao realizar a devolução, eles recebem um comprovante, que deve ser guardado por um ano, caso haja necessidade de fiscalização.

Essa ação conjunta só é possível graças à colaboração de entidades parceiras, como a Associação dos Revendedores Agropecuários do Centro Norte Goiano e Região (Arago) de Goianésia e o poder público municipal. A integração entre essas instituições é essencial para alcançar resultados positivos, considerando as dificuldades de deslocamento enfrentadas por parte dos agricultores.

Para o segundo semestre deste ano, estão previstas novas ações do Programa Recebimento Itinerante, também com a participação de parceiros. Eventos estão sendo planejados em Itapuranga, Vila Propício e Santa Rosa, com o objetivo de continuar promovendo o descarte adequado e sustentável das embalagens de agrotóxicos.

(Fotos: Agrodefesa)
(Fotos: Agrodefesa)