12 de julho de 2024
NegóciosNotíciasÚltimas

Nos últimos 6 meses, o Procon recebeu 475 reclamações referentes ao crédito consignado.

Crédito consignado: Procon recebeu 475 reclamações nos últimos 6 meses

Muitas famílias enfrentam dificuldades financeiras e recorrem a empréstimos consignados para pagar as contas básicas. No entanto, o Procon Goiás alerta que é preciso tomar precauções antes de contratar, a fim de evitar golpes. Nos últimos seis meses, o órgão recebeu 475 reclamações relacionadas a crédito consignado, incluindo solicitações de informações sobre as condições do contrato, saldo devedor, denúncias de cobrança de juros abusivos e empréstimos realizados sem autorização dos consumidores. As queixas foram registradas pessoalmente e online.

CONSIGNADO

O Procon Goiás recebeu 475 reclamações referentes a crédito consignado nos últimos seis meses. Essas queixas foram registradas presencialmente e online por consumidores que desejam informações adicionais sobre as condições do contrato, saldo devedor, cobrança excessiva de juros e empréstimos não autorizados. Essa informação vem à tona enquanto o governo federal está em impasse quanto ao novo limite de juros para empréstimos consignados do INSS, levando os bancos a suspenderem as ofertas de empréstimo nessa modalidade. Espera-se que o governo federal divulgue a nova taxa até a próxima terça-feira, dia 28 de março. O Procon Goiás está monitorando como os bancos continuarão a comercializar o consignado e reforçará a fiscalização para proteger os consumidores, especialmente os idosos, que geralmente estão em situação de vulnerabilidade quando buscam essa modalidade de empréstimo. O superintendente do Procon Goiás, Levy Rafael Cornélio, também alerta sobre as práticas agressivas que as instituições financeiras empregam para oferecer esse serviço ao consumidor.

CUIDADOS NA CONTRATAÇÃO DE EMPRÉSTIMO CONSIGNADO

  • Primeiramente, é indispensável um criterioso planejamento financeiro familiar, colocando na balança de um lado as receitas, como o salário líquido mensal e outras rendas, e do outro as despesas comuns do mês como aluguel, condomínio, supermercado, assim como as despesas eventuais com medicamentos e lazer, por exemplo, e avaliar o impacto que isso poderá causar no orçamento doméstico. Especialistas indicam que o empréstimo não comprometa mais de 30% do orçamento.
  • Antes da contratação, certifique-se de que a empresa possui idoneidade e credibilidade no mercado. Os bancos ou instituições financeiras que oferecem esse empréstimo devem estar cadastrados no Banco Central. A relação dessas empresas com regularidade de funcionamento e que tem legalidade para oferecer o empréstimo pode ser consultadas no site do BC.
  • Antes da assinatura do contrato, leia as cláusulas atentamente. Não assine nada sem ler! Procure esclarecer todas as dúvidas, e tenha muita atenção com o Custo Efetivo Total.
  • Pesquise as melhores taxas e faça a simulação da contratação do empréstimo, assim você saberá o valor real da dívida que está contratando.
  • Todas as formas de empréstimo têm juros e uma oferta vantajosa demais, com juros muito abaixo dos praticados no mercado, pode, na verdade, esconder um golpe.
  • Pagamentos prévios de depósitos e boletos como condição para liberação de empréstimos são fraude. Nenhuma instituição financeira autorizada a funcionar no Brasil pode exigir esse tipo de pagamento. O consumidor deve desconfiar de golpe especialmente se o pagamento exigido for para uma conta de pessoa física.
  • Se o consumidor quiser denunciar alguma situação suspeita ou tirar dúvidas, os canais do Procon Goiás são o telefone 151 (Goiânia), (62) 3201-7124 (interior). Denúncias podem ser feitas pela internet por meio do Procon Web (proconweb.ssp.go.gov.br).