20 de julho de 2024
NotíciasPolíciaÚltimas

Tragédia em Aparecida de Goiânia: Suspeito é preso após matar esposa e deixar bebê de 5 meses ao lado do corpo

Os disparos na madrugada alertaram os moradores, que, ao descobrirem a vítima, tomaram a iniciativa de contato com o Conselho Tutelar para cuidar do bebê.
Homem confessa ter matado esposa a tiros, em Aparecida de Goiânia

No último sábado (4), um terrível incidente chocou na cidade de Aparecida de Goiânia, quando um homem de 25 anos foi detido sob suspeitas de ter assassinado brutalmente sua esposa e abandonou o corpo dela na rua, ao lado da filha do casal, uma criança de apenas 5 meses. Segundo informações fornecidas pela Polícia Militar (PM), a vítima, uma mulher de 30 anos, foi alvejada por dois tiros durante uma discussão com seu marido.

O caso ocorreu no bairro Jardim Itapuã, e de acordo com as autoridades, a discussão que levou à tragédia teria sido motivada por ciúmes. O casal retornou de uma festa nas proximidades de onde o corpo da vítima foi encontrado. Após uma série de desentendimentos, o suspeito acabou disparando contra a esposa.

A situação se tornou ainda mais angustiante, uma vez que uma filha do casal, um bebê de 5 meses, foi deixada em seu carrinho ao lado do corpo da mãe. Moradores da região, alertados pelos tiros na madrugada, a criança e tomaram a iniciativa de acionar o Conselho Tutelar para garantir sua proteção e cuidados.

Carrinho onde a criança foi encontrada e várias latas de cerveja (Divulgação/Polícia Militar)

O suspeito, cujo nome não foi divulgado, confessou o crime em um vídeo gravado pela PM. Até o momento, a reportagem não conseguiu contato com a defesa do acusado.

O tenente da PM, Ricardo Rodrigues Machado, esclareceu que o casal estava em uma festa nas proximidades de onde ocorreu a tragédia. Após uma série de desentendimentos, eles resolveram retornar para casa, mas no caminho a briga recrudesceu, culminando no ato criminoso.

Outro detalhe perturbador é que um amigo do suspeito, um jovem de 18 anos, esteve presente no momento do crime e ajudou o homem a se desfazer da arma utilizada, levando-a para sua residência.

Além disso, informações da polícia revelam que o suspeito possui um histórico criminal com passagens por homicídio, furto, roubo, ameaça, lesão corporal e outras seis passagens por uso de drogas. Já o homem que auxiliou o suspeito e a vítima não possui registros de passagem pela polícia.

A Polícia Militar informou que a criança está sob os cuidados do Conselho Tutelar, que trabalhará para garantir o seu bem-estar e segurança. Este episódio trágico serve como um alerta para a importância de prevenir a violência doméstica e proteger as vítimas, especialmente as crianças que são afetadas por esses eventos traumáticos.