12 de julho de 2024
EducaçãoTecnologia

Pós-pandemia e os profissionais da área de tecnologia

A pandemia do coronavírus transformou o mercado de trabalho e tornou as tecnologias modernas e habilidades essenciais para os profissionais enfrentarem os novos desafios. Felipe Morgado, o superintendente de Educação Profissional e Tecnológica do Senai, enfatizou essas mudanças. Ele apontou que a pandemia acelerou o mercado digital e novas tecnologias, como inteligência artificial, big data e internet das coisas. Essas mudanças exigem profissionais que dominem essas tecnologias e são altamente procurados pelas empresas. Morgado afirma que a qualificação profissional precisa acompanhar as novas tecnologias e as necessidades do mercado. Para isso, o estudante universitário Maciel Ferreira Júnior, que está cursando Engenharia de Software na Universidade de Brasília, comprova a importância de estar atualizado com cursos técnicos de programação, além da graduação. Maciel também destaca que a pandemia aumentou as oportunidades de emprego no setor de tecnologia, já que as empresas passaram a investir mais em tecnologia, principalmente com o trabalho remoto, plataformas de comunicação e entregas de produtos e alimentos.

Mapa do Trabalho

De acordo com Felipe Morgado, superintendente de Educação Profissional do Senai, um dos principais desafios da educação profissional é oferecer cursos que estejam em sintonia com as demandas do setor produtivo e as tecnologias que serão amplamente adotadas no país. Recentemente, o Observatório Nacional da Indústria publicou o Mapa do Trabalho Industrial 2022-2025, que revelou que o Brasil precisa investir na qualificação de pelo menos 9,6 milhões de trabalhadores em ocupações industriais nos próximos três anos. Dentre esses, 2 milhões devem passar por formação inicial para repor profissionais inativos e preencher novas vagas, enquanto 7,6 milhões devem receber formação continuada para aprimorar suas habilidades. Márcio Guerra, gerente-executivo do Observatório Nacional da Indústria, destaca a relevância da formação continuada em um mercado de trabalho competitivo.

“Independentemente de já possuir uma formação, é essencial atualizar-se constantemente. Isso é benéfico para a indústria, que precisa fortalecer sua produtividade para que os produtos sejam cada vez mais competitivos no mercado, e para os trabalhadores, que precisam manter-se atualizados em relação às novas tecnologias, para competir nesse mercado de trabalho bastante concorrido.”

Mundo Senai

Felipe Morgado, superintendente de Educação Profissional do Senai, recomenda a plataforma Mundo Senai para aqueles que desejam aumentar sua competitividade no mercado de trabalho. A plataforma é dividida em três pilares: cursos, trabalho e carreira. O Senai oferece cursos presenciais, semipresenciais e 100% online em diversas áreas, como automação, mecatrônica, eletroeletrônica, metalmecânica, alimentos e bebidas e audiovisual. Além disso, o pilar do trabalho oferece serviços de empregabilidade através da plataforma Contrate-me, que ajuda empresas a encontrarem profissionais qualificados. Já o pilar de carreira auxilia na escolha da profissão, com informações sobre as profissões, salários médios e demanda por profissionais, além de uma ferramenta de inteligência artificial que identifica as profissões mais adequadas para cada perfil socioemocional. Outra opção é o aplicativo SouTec do governo federal, que ajuda estudantes a identificarem cursos técnicos e roteiros de estudos adequados para suas necessidades.