22 de julho de 2024
NotíciasReligiãoÚltimas

A Procissão do Fogaréu está marcada para ocorrer no dia 5 de abril, na cidade de Vila Boa.

A cidade de Goiás sediará a tradicional Procissão do Fogaréu, um dos pontos altos da Semana Santa, no dia 5 de abril. O evento, que é organizado pela Prefeitura de Goiás em conjunto com a Organização Vilaboense de Artes e Tradições (OVAT), deve atrair milhares de pessoas para o município. A realização da procissão conta com um investimento de R$ 115 mil do Governo de Goiás, por meio do Programa Goyazes da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e tem o patrocínio da rede varejista Novo Mundo.com.

O governador Ronaldo Caiado destaca a importância da procissão para a história, tradição e cultura do povo goiano. A procissão começa na noite de quarta-feira (05/04), às 23h59, com partida em frente ao Museu de Arte Sacra da Boa Morte. As atividades religiosas que precedem o evento começaram em 22 de fevereiro e terminam no Domingo de Páscoa (09/04). Haverá missas, procissões, orações, caminhadas, vigília, canto do perdão, espetáculo Via Sacra e outras atrações que acontecem em igrejas e outros locais da cidade.

PROCISSÃO DO FOGARÉU

Yara Nunes, secretária interina de Estado da Cultura, enfatizou que a gestão do governador Ronaldo Caiado está investindo nesta procissão que leva o nome de Goiás para o mundo e mantém vivas as nossas culturas e tradições. A Procissão do Fogaréu é celebrada desde 1745, na antiga capital, e foi trazida pelo padre espanhol João Perestello de Vasconcelos Spíndola. A celebração religiosa representa a perseguição de Jesus Cristo pelos soldados romanos, que são representados por 40 farricocos. Na noite de quarta-feira, os farricocos caminham descalços pelas ruas da cidade, vestindo longas túnicas de cores vibrantes, chapéus pontudos e carregando tochas.

ENCENAÇÃO

A Procissão do Fogaréu tem início na Igreja da Boa Morte e percorre as ruas e becos da cidade histórica de Goiás, chegando à Igreja do Rosário, que simboliza o local da Última Ceia. Em seguida, os personagens e a multidão se dirigem à Igreja de São Francisco de Paula, que representa o Monte das Oliveiras, onde Jesus rezou com seus discípulos antes de ser preso pelos soldados romanos, após a traição de Judas. Após a encenação da prisão de Cristo, um farricoco vestido de branco carrega um estandarte com a imagem de Jesus, encerrando assim a Procissão do Fogaréu.