20 de julho de 2024
NotíciasSaúdeÚltimas

O setor de saúde emite um alerta sobre a possibilidade de contaminação por leptospirose.

Água de enxurradas e alagamentos podem estar contaminada com leptospirose.
(Foto: SES)

Com a retomada das chuvas intensas nos últimos dias, prevenindo-se um aumento significativo a partir de dezembro, a Secretaria da Saúde (SES-GO) emite um alerta sobre os riscos associados à leptospirose. Esta é uma doença infecciosa causada pela bactéria leptospira, podendo apresentar uma taxa de letalidade de até 40% nos casos mais graves.

A preocupação se intensifica neste período devido ao contato direto ou indireto com água contaminada em situações de alagamentos, enxurradas e inundações.

A enfermeira da Gerência de Vigilância Epidemiológica de Doenças Transmissíveis da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa/SES), Lúcia Ramos Magalhães, explica que a transmissão ocorre principalmente pelo contato com a urina de animais infectados, especialmente se houver danos na pele. Durante o período de chuvas após inundações, a lama e a água em bueiros e esgotos podem ser contaminadas pela urina, especialmente de roedores.

Em 2023, foram registradas uma morte por leptospirose, assim como em 2021, enquanto não ocorreram óbitos em 2022. Quanto ao número de casos, foram 25 neste ano, 18 no ano passado e 21 em 2021.

A enfermeira destaca a gravidade da doença, que pode afetar diversos órgãos do corpo, evoluindo de uma forma leve para uma sepultura, sendo esta última o principal desafio devido à sua alta letalidade. Para prevenir a contaminação, Lúcia Magalhães enfatiza a importância de evitar situações de risco, como enxarradas, descartar lixo o lixo, evitar contato com água e lama de enchentes, manter a caixa d’água tampada e adotar medidas para controle da população de roedores.

Outras regras incluem evitar que as crianças brinquem na água de enxaquecas, usar botas e luvas de borracha durante trabalhos de limpeza após enchentes, desinfetar móveis domésticos afetados por alagamentos e procurar atendimento médico em caso de sintomas como febre, dores musculares e icterícia.

A SES-GO, por meio da Operação Goiás Alerta e Solidário, está se preparando para enfrentar os desafios decorrentes do período chuvoso, incluindo a possibilidade de contaminação por leptospirose. Este plano de contingência visa a execução de ações coordenadas por diversas áreas do Governo de Goiás para auxiliar a população durante esse período crítico. A distribuição de hipoclorito de sódio e a vacinação contra doenças associadas às inundações são algumas das medidas em andamento para garantir a segurança e a saúde da população.

Com chuvas mais intensas, Saúde alerta para cuidados contra a leptospirose Foto: Gilson Abreu/AEN