24 de julho de 2024
NotíciasPolíciaÚltimas

Uma líder religiosa afirmou que não poderá falar sobre homossexualidade se o Partido dos Trabalhadores (PT) governar o país.

As declarações da líder religiosa Débora Mendes em Luziânia, região do Entorno do Distrito Federal, geraram grande repercussão nas redes sociais. Em um vídeo, ela afirmou que não poderá pregar sobre temas como “viadagem” caso o Partido dos Trabalhadores vença as eleições para governar o país. Além disso, ela disse que na comunidade cristã em questão “não se pode ter petistas” porque os valores do partido não são compatíveis com os princípios cristãos. A fala foi feita após o primeiro turno das eleições de 2022 e o vídeo foi divulgado na página da Comunidade Mel de Deus, que se denomina como um “seguimento católico da Diocese de Luziânia”. Mesmo com a repercussão, o vídeo foi retirado do ar.