12 de julho de 2024
NotíciasPolíciaÚltimas

As cidades de Goiás não estão entre as 50 mais violentas do Brasil.

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, Goiás foi apontado como um destaque nacional em relação à redução de crimes violentos no ano de 2022.

(Foto: SSP)

De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública (ABSP), publicado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em 20 de julho, as cidades do estado de Goiás não estão entre as 50 mais violentas do Brasil, considerando a taxa de mortes violentas intencionais. O levantamento abrange todos os estados brasileiros e acompanha a evolução dos índices de segurança pública em todo o país.

Essa informação representa uma melhoria significativa em relação a anos anteriores. Em 2016, três municípios goianos estavam entre os 50 mais violentos do Brasil: Luziânia na 14ª posição, Senador Canedo na 37ª e Formosa na 43ª. No entanto, recentemente, Goiás se destacou nacionalmente na redução de crimes violentos, incluindo uma queda de 25,3% nos registros de roubo de veículos e uma diminuição de 17,1% nos roubos de celulares entre 2021 e 2022.

Especificamente em relação à capital, Goiânia, a cidade que já foi classificada como a 21ª mais violenta do país em 2013, agora pode ser considerada a quinta mais segura. Goiânia registrou uma redução de 18,8% no número de homicídios dolosos, além de outras reduções em diferentes tipos de crimes.

O governador Ronaldo Caiado comentou sobre os avanços na segurança pública do estado, destacando que embora já tenham progredido bastante, ainda há espaço para melhorias. Ele enfatizou que o efetivo policial é considerado pequeno, mas mesmo assim, Goiás já alcançou a melhor segurança pública do país.

Além disso, o ABSP também revelou que houve quedas significativas nos roubos a estabelecimentos comerciais e de cargas, bem como uma diminuição no número de latrocínios (roubo seguido de morte) no estado.

Outro dado relevante é que Goiás e Minas Gerais foram os únicos estados que apresentaram uma diminuição nos registros de desaparecimentos entre 2021 e 2022, enquanto em todo o restante do país, esses registros aumentaram em média 12,9%.

No geral, esses resultados indicam um avanço positivo na segurança pública em Goiás, mas é importante continuar trabalhando para aprimorar ainda mais os índices e garantir a segurança de todos os cidadãos.