20 de julho de 2024
PolíciaÚltimas

Enzo Jacomini foi condenado por homicídio e ocultação de cadáver no caso da morte de Ariane Bárbara.

Enzo Jacomini Carneiro Matos, também conhecido como “Freya”, foi condenado pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver de Ariane Bárbara Laureano de Oliveira, de 18 anos. A pena total é de 15 anos de prisão e uma multa, mas ainda cabe recurso. O juiz Jesseir Coelho de Alcântara o absolveu da acusação de corrupção de menores. O corpo da vítima foi encontrado em uma área verde no Setor Jaó, em agosto de 2021.

Na capital, nesta segunda-feira (13), aconteceu o julgamento de Enzo Jacomini Carneiro Matos, acusado de participar do assassinato de Ariane Bárbara Laureano de Oliveira, de 18 anos, e de ocultar seu corpo. Durante o julgamento, que começou às 8h30, o advogado de Enzo afirmou que ele não sabia do planejamento da morte de Ariane Bárbara e que se tornou vítima da situação. Os outros dois acusados, Jeferson Cavalcante Rodrigues e Raíssa Nunes Borges, ainda passarão por julgamento, bem como uma adolescente de 16 anos acusada de participação no crime. Segundo o inquérito policial, Jeferson, Raíssa e a adolescente conheceram Ariane em uma pista de skate e, posteriormente, mataram-na com oito facadas e jogaram seu corpo em uma mata em Goiânia. Raíssa teria decidido realizar um “teste prático” matando uma pessoa para ver se ela era psicopata. Enzo foi condenado a 14 anos de prisão pelo homicídio e 1 ano de prisão por ocultação de cadáver, além de multa. Ainda cabe recurso à decisão.